Eu fui ver Velozes e Furiosos 7 e essa é minha opinião sobre ele..

furious7-robson-moura-therobsonmoura.com

Depois de seis filmes de uma mesma franquia, geralmente,  sabemos o que esperar de um filme. Por isso é ótimo descobrir que o diretor James Wan guardou algumas surpresa para  “Velozes e Furiosos 7”, embora leve algum tempo para chegar a elas.

Para começar precisamos nos ambientar com a morte de Han Sung Kang – assassinado por Deckard Shaw ( Jason Statham ) – nos créditos finais do filme anterior.

À medida que o filme se desenvolve descobrimos que Paul Walker e sua esposa Mia (Jordana Brewster) têm um filho e vivem em familia com Torreto ( Vin Diesel ), mas, apesar disso são incapazes de ter um final feliz… Devido a sombra do assassino que paira sobre suas cabeças.

O começo do filme é dedicado a criação deste conflito entre  assassino psicopata e a familia Torento. E continua assim até a reunião da velha gangue ( Tyrese Gibson Roman e Ludacris ). Daí o filme acelera de 0 a 300 em cinco segundos…

Até agora, os criadores da franquia  criaram um modelo bastante sólida para o filme… Algo entre “Missão: Impossível” e um vídeo game cheio de missões secundárias. Neste caso, as missões secundárias são fornecidas por Kurt Russell – que interpreta um agente do governo disposto a ajudar Dom e Brian a encontrar Shaw em troca de uma missão…  Encontrar um programador chamado Ramsey e seu aparato tecnológico. que pode ajudá-los a encontrar Shaw.

É desnecessário falar que esta missão começa pela tangente e se transforma em uma série de sequências de ação de tirar o fôlego, exatamente como nos filmes anteriores, só que mais surpreendentes. Existem Grandes momentos de corridas, artes marciais e vôos de carros… tudo realizado com extremo cuidado técnico e efeitos especiais de primeira linha que oferecem credibilidade as sequências..

É uma pena que Dwayne Johnson aparece pouco…  Não há como negar que Johnson acrescentou um algo a mais na franquia com seu personagem Hobbs – e não seria surpresas se o personagem ganhasse seu próprio filme spin-off.

Com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, você pode pensar que o diretor James Wan – mais conhecido por suas franquias de terror de baixo orçamento – estaria se sentindo um peixe fora d’agua. ERRADO… o diretor mostrou, mais uma vez, muita versatilidade ao conduzir o filme.. provando que consegue tirar leite de pedra.. mesmo com atores que não são conhecidos mestres da interpretação… Mesmo assim, Wan consegue momentos dramáticos tão bons quanto possíveis.

E finalmente… É impossível escrever sobre  Furious 7 sem mencionar o impacto da morte de Paul Walker em 2013. Brian ainda esta extremamente presente no filme e é incrível imaginar o tipo de truques técnicos que foram necessários para isso ocorrer.

Um ultimo comentário..:

Apesar de uma trama esdrúxula  ( às vezes cheias de buracos ) e alguns momentos de dramalhão mexicano… Os criadores conhecem seu público e oferecem tudo o que eles querem, inclusive uma emocionante despedida de Paul Walker… Vale a pena o ingresso…

Publicado do WordPress para Android

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s