4 horas das trilhas de Stanley Kubrick no Spotify

Em 1967, Stanley Kubrick encomendou de Alex North (compositor de Spartacus) uma score original para 2001: Uma Odisséia no Espaço. No entanto, enquanto estava na ilha de edição, ele se apaixonou por uma das trilhas temporária do filme – Assim falou Zaratustra – e a escolheu no lugar da composição original… Graças a Deus!!! Veja abaixo:

Kubrick nem se deu ao trabalho de regravar as faixas, apenas encaixou as obras direto no filme. E ainda por cima nem se preocupou em obter os direitos autorais da obra do compositor húngaro György Ligeti, o que lhe rendeu uma bela ação judicial. Pense nos monólitos sem o oratório (Lux aeterna) de Ligeti.

Não é difícil imaginar que a atitude do diretor não foi bem recebida em certos círculos hollywoodianos. O grande compositor Bernard Herrmann (Citizen Kane, Taxi Driver) ficou chocado e detonou 2001: “Isso denota a vulgaridade de 2001: Uma Odisséia no Espaço. Este filme é o ápice da vulgaridade em nosso tempo. Ir ao espaço acompanhado de O Danúbio Azul, e nem sequer pagar os royalties ou registrar a peça”.

Entreveiros a parte, quem já viu 2001 sabe que Kubrick fez a coisa certa. É impossível ver homens macaco empunhando um pedaço de osso e não ouvir as notas de “Assim Falou Zaratustra, de Richard Strauss.

O filme é definitivamente o experimento mais caro (e mais rentável) já feito até hoje: Não segue uma narrativa tradicional; O personagem mais memorável no filme não é humano, mas um computador sociopata; E termina com uma impressionante viagem evolutiva ininteligível… por isso, não poderia utilizar uma musiqueta de segunda…

Como Tony Palmer, diretor do documentário “A Life in Pictures”, disse: “Antes de Stanley Kubrick, as música eram utilizadas como mera decoração. Depois de Stanley Kubrick, tornou-se uma parte essencial da narrativa intelectual do filme”.

Bem, por enquanto é só pessoal… mas vamos sair deixando para vocês… graças a essa ferramenta mística chamada Spotify… mais de quatro horas de músicas que inspiraram Kubrick e foram utilizadas em seus filmes. Ao final deixe seu recado sobre as trilhas dos filmes de Stanley Kubrick

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s