Stanley Kubrick: Uma sinfonia em vermelho

No superclássico “O Iluminado”, ondas de sangue jorram do elevador no Hotel Overlook. Definitivamente, Stanley Kubrick adora o uso dramático e perturbador do vermelho, a cor mais associada com perigo, paixão e REDRUM! REDRUM!

Em “Red: A Kubrick Supercut”, o cineasta  Rishi Kaneria emenda cenas de sete dos filmes seminais do diretor que caracterizam esta matiz sangrenta. Definida com a  Sinfonia n. 9 de Beethoven, o SUPERCUT revela como o diretor usa conjuntos de cores, adereços e figurinos estabelecendo o tom emocional de uma cena.

“Eu sempre fui fascinado pela cor como uma forma de comunicação não-verbal”, diz Kaneria.  “Muitas associações com o vermelho incluem morte, sangue, perigo, raiva, energia, guerra, força, poder e determinação, mas também paixão, desejo, amor e sexo todos os temas de destaque na obra de Kubrick. ”

Red: A Kubrick Supercut tem pouco mais de 1 minuto, entretanto diz tudo….

Dê sua opinião… comente você também…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s